Di Rocha – Cotijuba

 


Aventura, diversão e laser, era o que esperavam os veranistas ao sair de Belém rumo a Cotijuba, só que não esperavam que a pequena ilha estava passando por grandes tormentas nos últimos dias, esta que já foi titulada como “Ilha do diabo” no fim do ciclo da borracha, no qual houve um grande êxodo rural e o inchaço da capital, juntamente com a falta de estrutura e o alto índice de violência, fatores estes que fizeram com quê os governante construíssem um presídio na pequena ilha de Cotijuba, a tornando uma verdadeira Alcatraz paraense, porém os anos se passaram e as ruínas ainda continuam de pé, com suas energias negativas que ali ainda estão aprisionadas.

Imagem da captura de tela

INSTALAR JOGO ABAIXO

Brega alto, bebidas, e muita algazarra no pequeno popopô, mas a medida do quê iam se aproximando os gritos foram cessando, até que o primeiro jovem repentinamente se joga na água sem esboçar nenhuma expressão, isso aterroriza os amigos, o momento de desespero fica mais intenso quando a segunda jovem caminha para o fundo do barco sem falar uma única palavra, e também se joga. Em meio aos gritos de desespero o silêncio ia ganhando força, pois de um em um os jovens iam pulando na baia, controlados por uma força negativa que exalava enxofre.

Deixe uma resposta